Como ser mais criativo no trabalho e não passar despercebido?

como-ser-mais-criativo-no-trabalho

Criatividade é uma habilidade que vai muito além das agências de publicidade, sets de cinema e ateliês de arte. O ato de criar é algo exigido em toda e qualquer profissão.

Descobrir como ser mais criativo no trabalho e que essa é uma das habilidades mais buscadas nos profissionais do futuro, pode ser uma viagem para lugares inusitados cujo destino é sempre um imenso campo de soluções para os desafios que você mais temia.

Essa leitura convida você a pegar o trem da criatividade e desembarcar em um mundo de possibilidades. Vem com a gente!

Brincando de visitar as estações do passado em uma breve história

Joyce era uma jovem escritora e de grande destaque em sua geração. Com 2 livros publicados, tinha a missão de alavancar sua próxima publicação. Eis que o velho e temido desafio do papel em branco estava à sua frente, como se gritasse "você não vai conseguir!". Os dias passavam e as ideias pareciam regredir ao invés de avançar.

Naquele cenário caótico ​havia um chamado à criatividade que iria além da escrita.

Com algumas semanas faltando para entregar a primeira versão, decidiu revisitar seus desenhos de quando era criança. Em cada um deles encontrou histórias das quais não se lembrava e mundos coloridos .Voltar ao passado abriu para Joyce portas que indicaram o chamado à criação livre, assim como fazia quando era criança. Conseguiu entregar o livro no prazo.

Olhar para as suas referências ao longo do tempo é a primeira chave para ser mais criativo no trabalho, mas tem muito mais do que isso.

A criatividade vai ser exigida de você o tempo todo. E isso é muito bom

Assim como a Joyce, a gente tem certeza que você já passou por momentos desse tipo, em que sua criatividade foi colocada à prova para a resolução de problemas diversos, sem que você tivesse qualquer norte para a solução.

Vamos fazer um teste rápido? Responda essas 3 perguntas:

  1. Nos últimos 2 meses, quantas vezes você olhou pra tela do computador sem saber o que fazer?
    a) uma vez
    b) duas vezes
    c) mais de 2 vezes
  2. Ao mudar de ambiente de trabalho, quantas vezes você pensou que não iria se adaptar?
    a) uma vez
    b) duas vezes
    c) mais de 2 vezes
  3. Você já teve um trabalho para ser entregue com o prazo que parecia impossível e teve que "dar um jeito" alguma vez ?
    a) uma vez
    b) duas vezes
    c) mais de 2 vezes

Se você respondeu a letra C mais de uma vez, tenha certeza de que o local em que você trabalha está estimulando a sua criatividade. E isso é maravilhoso.

Ter a criatividade estimulada é bom para você tanto profissional quanto pessoalmente. Quando somos impulsionados a criar, estamos desafiando novas áreas do cérebro a fazer novas conexões.

Afinal, como fazer essa tal de criatividade aflorar?

Como ser mais criativo no trabalho?

Cada um tem sua maneira de colocar a criatividade em prática ou fazê-la trabalhar a seu favor, mas existem passos importantes a serem dados por qualquer um de nós que quiser completar a viagem.

Saber como continuar criando mesmo em meio às tarefas do dia a dia é um desafio, sobretudo no mundo em que vivemos, em que recebemos muitas informações diferentes, e que mudam o tempo todo, e que somos convidados a reagir rapidamente às mudanças.

Por isso, escolher um ambiente de trabalho que estimule sua criatividade, ou explorar em como colocar essa habilidade em prática nas atividades do dia a dia é uma atitude pró-ativa para a inovação no campo profissional Por isso, se automotivar, e dar espaço para que ideias mais inovadoras surjam pode ser uma escolha sua. Que tal aplicar? Veja algumas dicas para fazer começar a fazer disso um hábito:

Saia da sua zona de conforto

Acredite: quando um desafio coloca sua criatividade à prova, a primeira coisa que você deve fazer é sair da sua zona de conforto.

Esqueça tudo que fez até o momento em relação àquele problema, coloque-se em contato com aquele lugarzinho mesmo que pode causar medo, sabe? Pense em todas as possibilidades. Questione-se, questione-se e questione-se!

Faça como a Joyce: visite o passado

Suas referências são as melhores amigas da criatividade. Faça uma lista e escreva mesmo:

  • lugares que já visitou
  • obras que mais gosta
  • livros que servem como inspiração
  • filmes que mais emocionaram
  • exposições que estão do lado esquerdo do peito
  • histórias de sucesso dos colegas de trabalho

Você tem uma história rica e buscar os pedacinhos que a compõem irá dar vários elementos para a sua mente construir novos cenários. E tudo isso é um poderoso combustível para o seu cérebro, e processo criativo.

Invista em uma rotina criativa

Para você ter mais criatividade no trabalho é necessário investir em um dia a dia nada óbvio. Não pegue sempre o mesmo caminho. Perca-se! Sim, de verdade. Caso tenha tempo, pegue uma rota alternativa e busque ajuda para encontrar seu destino final.

Se a primeira coisa que faz é ligar a máquina de café, mude de hábito: ligue o computador antes de ligar a máquina. É a mudança de pequenos hábitos na sua rotina, que pouco a pouco vai fazer a diferença quando você começa a ter contato com novas ideias. Que tal tirar uma hora por dia para pensar em inovação? Separe um tempo para resolver antigos problemas, com novas soluções.

Além disso, investir em mais de um hobby e novos hábitos pode ampliar seus horizontes. As artes são geralmente um campo em que a criatividade é mais explorada e pode ser um bom caminho para começar como:

  • faça resenhas sobre filmes que não fazem parte da sua lista de favoritos
  • siga perfis nas redes sociais que não fazem parte do seu universo (desafie o algoritmo)
  • pinte uma tela, se você nunca pegou em um pincel
  • observe as pessoas e aprenda a desenhar a figura humana
  • Você já desenha? Vá além, e aprimore a sua técnica: dê movimento aos seus desenhos

A ideia é sempre ir além do que você já conhece, desfiando as zonas de conforto da sua forma de pensar e agir. Ao organizar a sua nova rotina e fazer um pouco a cada dia, você vai adquirir o costume de fazer diferente. E a criatividade é sobre isso: fazer diferente, ir além do óbvio.


Criar é um gesto de empatia

Ouça as pessoas. Lembra da dica da visita ao passado? As suas referências também estão no presente. E aprender a ouvir e entender o outro colocando-se no lugar dele é onde começa e se desenvolve a criação.

Co-crie

Isso quer dizer que o poder da sua mente é tão grande, que o primeiro impulso para criar algo é imaginar. Depois de ouvir as pessoas e relembrar das suas referências ou de visitar novas, é hora de se imaginar co-criando soluções. E mais: imagine nos mínimos detalhes, cores, cheiros, e texturas.

A co-criação fala também da possibilidade de criar com o outro. Liberte-se do medo do olhar das pessoas, e convide-as para criar com você.

Criar é um ato de coragem: quer aprender a ser mais criativo?

Se você já tem amizade com a coragem e vai permitir que ela ilumine o caminho da criação, então começamos a conversar! Você sabia que existem abordagens criativas que você pode começar a aplicar no trabalho? São métodos que vão ajudá-lo a expressar as suas ideias e colocá-las em prática.

Siga nossas dicas e mantenha a imaginação e a coragem (os melhores amigos da criatividade) ao seu lado durante toda a jornada.

Quer mais uma mãozinha? A gente tem um e-book gratuito que fala exatamente sobre criatividade e como usá-la também no ambiente de trabalho: o Criatividade na prática.

A leitura vai ser mais um bom estímulo para você entrar em contato com o mundo das ideias.

Ah, e se você já se sentir preparado para mergulhar de vez nesse universo, que tal conhecer nosso curso Criatividade na prática, ministrado pelo Thiago Gringon, professor de Criatividade e Inovação. Nele, você vai saber mais sobre:

  • Influências Emocionais
  • Repertório
  • Ambientes Criativos
  • Ciclo da Criatividade e mais

Tem coragem, como a Joyce teve? A gente aposta que sim:

 

Comentários

Visitante
Sábado, 17 Abril 2021